Confeiteira de Ponto Cruz {arte & culinária}

Ana Elisa Salinas é formada em Desenho Industrial pela UFRJ, apaixonada pela arte e se juntou ao talento de sua mãe para transformar bolos em verdadeiras peças decorativas das festas.

Tem uma carreira incrível e invejável, detentora do selo internacional “Artist of Excellence” e tem seu nome entre os TOP 10 International Cake Artists. Lista seleta de profissionais escolhidos pela NY Cake Academy.

Em 2015 estreiou o Buddy no Rio: Uma Doce Viagem, ao lado do famoso confeiteiro Buddy Valastro, o “Cake Boss” pela Discovery Home&Health.

Além de ministrar cursos pelo Brasil a fora.

E claro, com toda essa pompa, este post tem a ver com nosso assunto. Dá uma olhada neste bolo “mara” que ela fez inspirado no Ponto Cruz.

 

Quero um pra mim 🙂

 

Confiram toda sua trajetória e redes sociais:

Site do Ateliê

Facebook da Ana

Instagram

Bordado também é design {Arte}

Inge Jacobsen nasceu em Galway, na Irlanda. Ela frequentou a Universidade de Kingston, em Londres, onde estudou Fotografia. Hoje, mora na Inglaterra.

Em 2012 ela foi incluída em uma lista dos 20 melhores talentos em ascensão por uma proeminente revista de estilo dinamarquesa.

O trabalho de Jacobsen tem sido exibido em vários exposições ao redor do mundo, de Londres a Nova York.

Jacobsen usa principalmente imagens publicitárias em sua prática e usa os fios como uma forma de intervir fisicamente e dar vida a sua arte.

O resultado final do trabalho fica super interessante tanto tátil quanto visualmente.

Vale a pena conferir todas as técnicas usadas por ela no site www.ingejacobsen.com

Inge_Jacobsen

Estilistas inspirados pelo “x” {moda}

Há algum tempo, o “handmade” tem estado presente no mundo da moda. Pedrarias, rendas, aplicações, bordados e por fim, por incrível que pareça o ponto cruz também teve seu espaço. Aplicado sobre as roupas como protagonistas ou apenas como detalhe, ele entra com tudo pra dar um charme, uma graça e trazer a tradição dos pontos ao olhar de todos.

A Dolce&Gabbana trouxe o ponto cruz com muita força em roupas inteiras e também em bolsas. A intenção da marca foi trazer à tona o trabalho manual, o que remete à delicadeza, feminilidade e uma peça que acaba sendo de uso atemporal.

moda

Balmain e Valentino também tiveram suas coleções inspiradas no ponto cruz.

Coisa linda de ser ver, né?! E o trabalhão que dá pra fazer? É de fato de se admirar e aplaudir pela coragem de fazer.

Ponto Cruz em Tela

Mais uma inspiração do ponto cruz fora dos tecidos.

Jessica “JD” Decker vive em Detroit , Michigan, em um charmoso apartamento numa rua repleta de cacos de vidro. É diretora de arte, designer gráfica e artista manual, rs.

Faz ponto cruz gigante em telas, com gráficos simples, mas que ficam bem interessantes. Arte minimalista que, em uma parede, já se basta.

Telas_JESSICA_DECKER

Conheça mais do trabalho dela em http://jdmakesthings.com/

Beijos

Ponto Cruz nada enferrujado

Severija é da Letônia e faz arte como ninguém. Muitas de suas obras são ponto cruz feitos sobre utensílios domésticos, portas de carro, pás, o que for de ferro, ficar velho e enferrujado, ela faz sua arte. Bem bacana, bem trabalhoso e com um acabamento que fica muito legal. Aproveitar materiais que tem uma história e aplicar arte nova, agrega mais valor né?!

Ferro_Severija

Vale a inspiração e, talvez, abrir a mente pra outros materiais.

http://severija.lt/

Beijos

Instalação na Arquitetura

Hello gente,

Achei esta instalação em ponto cruz incrível e deu muita vontade de ter uma painel deste em casa.

Laura Carwardine é canadense e formada em Design de Interiores pela Ryerson University e sempre foi fascinada pela forma como as coisas são feitas e como elas podem ser unidas. Ela admira a simplicidade funcional e materiais naturais de produtos escandinavos e acredita que o projeto pode e deve desempenhar um papel importante na vida cotidiana. Recentemente, Laura vem explorando as interseções entre móveis e têxteis, especialmente o que acontece quando as técnicas têxteis são usadas em escala ampliada.

Patria Restaurant é um restaurante de tapas espanhol no centro de Toronto, projetado por Commute Home. Na parte interna, há uma parede com pé direito duplo, projetado por Biografia de Design. Esta parede é composta de uma imagem personalizada de uma dançarina de flamenco em adesivo, montado atrás de uma tela de cruz costurado. O padrão de ponto cruz é bordado com algodão em grade de aço revestido de cobre.

Patria_LAURA_CARWARDINE

Laura Carwardine completou a ponto de cruz com a mão, com a ajuda de muitos designers companheiros. Henry Salonen coordenou a personalização e instalação das grades de aço. O processo completo levou pouco mais de dois meses para ser concluído, totalizando 485 horas de trabalho. Há pouco mais de 17 mil pontos na instalação, distribuídos por 21 painéis separados 4’x8′.

Espiem o trabalho dela…

http://cargocollective.com/lauracarwardine/

beijos

Primeiro Ponto!

Sempre gostei de coisas feitas manualmente, artesanais, aquele trabalho que a vovó, a bisavó faz com uma linha, agulha ou um tecido. E fiz este blog pra resgatar o famoso, talvez esquecido bordado com a técnica de Ponto Cruz e, assim, resgatar minhas memórias de infância com uma “cara” mais moderna de gráficos e estilos.
Reinventar minha adorável terapia e não deixar que essa técnica seja apenas um passatempo das gerações passadas.
Bem-vinda, aproveite e faça pontos.